sabato 12 luglio 2014

Canção do Engate, António Variações



é tempo de lembranças

Nando Reis, Luz antiga



Eu só queria que você cuidasse
Um pouco mais de mim
Como eu cuido de você
Cuidar é simplesmente olhar
Prum mundo que você não vê
Pra medir o amor não existe cálculo
Um mais um pode não ser dois
Sentir a sua liberdade
Desejo que não é sonho é mera ilusão
Se não sabe
Se afaste de mim
Mas se ainda cabe
Me abrace, enfim
Só ligue se tiver vontade
Só venha se quiser me ver
Mentir é pura vaidade
De quem precisa se esconder
Será que eu vejo apenas o que você não vê?
Eu não entendo como você não pode perceber
Que eu não sei mais, eu não sei mais
Eu não sei mais, eu não sei mais
Eu não sei mais o que fazer
O sangue é o rio que irriga a carne
A alma é a margem e o contorno
É luz antiga ao fim da tarde
Essa saudade sem socorro
Se não sabe
Se afaste de mim
Mas antes que seja tarde
Nos salve do fim

venerdì 4 luglio 2014

José Luis Correa "La traccia della sirena", Del Vecchio Editore, 2014


                                 Traduzione: Carlo Alberto Montalto                     Las Palmas, nuova avventura di Ricardo Blanco, detective a Gran Canaria: il corpo smembrato di una ragazza viene rinvenuto sulla costa di La Laja. Unici indizi: un tatuaggio e una collana.
Blanco si trova a dipanare un’intricata matassa di eventi legati al mondo della prostituzione e del traffico di droga, ci trascina con lui nel vorticoso brulicare di personaggi e ambienti oscuri e misteriosi. Com’è tipico del classico romanzo hard–boiled spennellato di
contemporaneo humour nero, José Luis Correa ci presenta la Isla de Gran Canaria come mai l’avevamo vista prima, inquadrandone i lati bui e ravvivando il fascino del quotidiano, in un’esplosione di luci e di suoni di voci e di colori che di volta in volta evidenziano la forza di sentimenti, passioni e paure. Passo dopo passo, tratteggiando un’umanità varia e autentica, tra feste, ricorrenze, canzoni, fughe e inseguimenti, Correa ci lascia accompagnare il suo ironico e tagliente detective nelle indagini sul colpevole. Sobbalziamo accanto a lui nella sua Volkswagen e lo seguiamo con il fiato sospeso nella scoperta della verità, che non è mai così luminosa come si vorrebbe.
                                 http://www.delvecchioeditore.com/libro/cartaceo/78/la-traccia-della-sirena