martedì 14 ottobre 2008

A palavra misteriosa

Sobe da sombra mais opaca
a tua figura radiosa
oh palavra misteriosa!

No obscuro pulsar de cada acto
reconstr
óis tudo por ausência
e o sentido consentido
sobe sem esforço as tuas escarpas

Potencial qualidade do outro
o teu segredo est
á
numa parábola
numa elipse
num ponto só
infinitamente alheio e sem medida

Ana Hatherly, in O pavão Negro

Nessun commento: