domenica 2 novembre 2008

Adília Lopes

Amo-te
1
A serpente do Paraíso
era de plástico
biodegradável

2
Não sou
uma poetisa obscura
a literatura
não me fez
bizarra
e não é uma parra

3
Sem caridade
a literatura
não vale

4
Conheço o pão
que o Diabo
amassou
e o maná

5
Não me basta
este jacarandá

(in "Obra", Mariposa Azual)

fonte: http://quintasdeleitura.blogspot.com/

Nessun commento: